O PNLD Campo 2016 e o Ensino de História das Séries Iniciais do Ensino Fundamental em Tijucas do Sul

  • Rita de Cassia Gonçalves Universidade Tuiuti do Paraná.

Resumo

Apresenta resultados do projeto “Políticas Públicas para o Livro Didático nas Escolas do Campo da Região Metropolitana de Curitiba – PR” desenvolvido junto aos professores de nove escolas localizadas no campo no município de Tijucas do Sul entre os anos de 2015 e 2017. O PNLD Campo em 2016 apresentou pela segunda vez coleções de livros didáticos para a seleção por parte dos professores das escolas públicas de ensino fundamental localizadas no campo. Os sujeitos da investigação são os professores que participaram do processo de seleção e utilizam, a partir do ano de 2016, destes materiais. Analisa e discute, de forma teórica e empírica, como se desenvolveu todo o processo desde a seleção do material, a distribuição e recebimento nas escolas. Tece considerações sobre todo o Programa e sua efetivação nas escolas, o conteúdo apresentado nos livros e como isso afeta o processo de ensino e aprendizagem. O marco teórico das discussões sobre didática vem de Rüsen (2010, 2012, 2015), Schmidt (2010), Munakata (2012), Santos (2013).

Palavras-chave: Ensino de História. Professores. PNLD. Ensino Fundamental.

Referências

BARCA, Isabel. Educação Histórica: uma nova área de investigação. Revista da Faculdade de Letras, Porto, v. 2, p. 13-21, 2001
BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de história: fundamentos e
métodos.São Paulo: Cortez, 2008.
BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Livro didático e conhecimento
histórico: uma história do saber escolar.369 p. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo. São Paulo, 1993.
BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Livros didáticos entre texto e imagens. In: ______. (Org.). O saber histórico na sala de aula. São Paulo: Contexto, 1997. p. 69-90.
BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Produção didática de história:
trajetórias de pesquisas. Revista de História, São Paulo, n. 164, p. 487-516, jan./jun. 2011.
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília.
Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao. htm. Acesso em 03/12/2017.
BRASIL. Decreto 7352. Institui a Política Nacional de Educação do Campo e o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária., de 2010.
BRASIL. Decreto-lei n. 1006, de 30 de dezembro de 1938. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. RJ, DF, p. 277. 05 jan. 1939. Seção 1.
CHAVES, Edilson Aparecido. A Presença do Livro Didático de História em Aulas do Ensino Médio: Estudo Etnográfico em uma Escola do Campo. 226 p. Tese Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2015.
ERICKSON, F. Qualitative Research on Teaching. In: Handbook of Research on Teaching. 3 ed. New York: Macmillan. 1986.
FONSECA, Thais Nívia de Lima. e. História e ensino de história. Belo Horizonte:Autêntica Editora, 2011.
FORQUIN, J. Escola e cultura: as bases sociais e epistemológicas do
conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.
FREITAG, Bárbara. O Livro Didático em Questão. 3 ed. São Paulo: Cortez, 1997.
FREITAG, Bárbara; MOTTA, Valéria R.; COSTA, Wanderly F. O estado da arte do livro didático. Brasília: INEP, 1987.
GERMINARI, Geyso Dongley. O ensino de história local e formação da
consciência histórica: possibilidades. Quaestio, Sorocaba-SP, v. 18, n. 3, p. 761-776, nov. 2016.
GERMINARI, Geyso Dongley; GONÇALVES, Rita de Cássia. As políticas
educacionais e formação do professor de História no Brasil: desafios
contemporâneos. Interacções. Lisboa, v. 12, n. 40, p. 55-69, 2016.
GERMINARI, Geyso Dongley; GONÇALVES, Rita de Cássia; SIMÕES Jr.,
Cesar Augusto. O Ensino de História na Perspectiva da Literacia Histórica:
possibilidades para a Educação do Campo nos Anos Iniciais do Ensino
Fundamental In: Escolas Públicas no/do Campo: letramento, formação de
professores e prática pedagógica.1 ed. Curitiba: Universidade Tuiuti do Paraná, 2016, v.1, p. 271-294.
GONÇALVES, Rita de Cássia.Evaluacion del Concepto de Pasado Reciente
en la Ensenanza de la Historia para los Profesores de Enseñanza Media. Iber (Barcelona). v.83, p.1 - 7, 2016b.
GONÇALVES, Rita de Cássia.O Livro Didático e o PNLD Campo: Discussões a Partir de Sua Implementação no Município de Tijucasdo Sul In: Políticas Públicas e Gestão Democrática da Educação: análises, desafios e compromissos - Volume II. Curitiba: CRV Editora, 2016a, v.2, p. 1-17
HORN, Geraldo; GERMINARI, Geyso Dongley. O ensino de História e seu
currículo: teoria e método. Petrópolis: Vozes, 2010.
Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (2002). Estabelece as Diretrizes e
Bases da Educação Nacional. Rio de Janeiro: DP&A.
MUNAKATA, Kazumi. História que os livros didáticos contam, depois que
acabou a ditadura no Brasil. In:FREITAS, M. C. de. (Org.). Historiografia
brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto, 2010. p. 271-296.
MUNAKATA, Kazumi. O livro didático: alguns temas de pesquisa. Rev. Bras. Hist. Educ., Campinas-SP, v. 12, n. 3 (30), p. 179-197, set./dez. 2012.
MUNAKATA, Kazumi. Produzindo livros didáticos e paradidáticos. 217 p. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 1997.
OLIVEIRA, João Batista Araujo e. A política do livro didático. São Paulo:
Summus, 1984.
PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Diretrizes Curriculares da
Educação do Campo. Curitiba: SEED, 2006.
ROCKWELL, Elsie e EZPELETA, Justa. A escola: relato de um processo
inacabado de construção. Currículo sem Fronteiras. v. 7, n. 2, p. 131-147, jul./dez. 2007. Disponível em . Acesso em 25/02/2013.
RÜSEN, Jörn. Didática da história: passado, presente e perspectivas a partir do caso alemão (Trad. Marcos Roberto Kusnick). Práxis Educativa. Ponta Grossa. Vol. 1, n. 2, p. 07-16, p. 12. Jul/dez. 2006.
RÜSEN, Jörn. História Viva: formas e funções do conhecimento histórico.
Brasília: UNB, 2007a.
RÜSEN, Jörn. O livro didático ideal. In: SCHIMDT, M. A.; BARCA, I.; MARTINS, E. de R. Jörn Rüsen e o ensino de História. Curitiba: UFPR, 2010, p. 109-128)
RÜSEN, Jörn. Razão histórica: teoria da história, fundamentos da ciência
histórica. Brasília: UNB, 2001.
SANTOS, Rita de Cássia Gonçalves Pacheco dos. A significância do passado para professores de História. 262 f. Tese (Doutorado em Educação) – Setor de Educação. Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013.
SCHMIDT, M. A.; GARCIA, T. M. B. Consciência histórica e crítica em aulas de história. Fortaleza: Secretaria da Cultura do Estado do Ceará/Museu do Ceará, 2006.
SEIXAS, P. A dialogue on narrative and Historical consciousness. Theorizing Historical Consciousness. Toronto, p. 202-211, 2004.
ZAMBONI, Ernesta. Encontros nacionais de pesquisadores de história:
perspectivas. In:Encontro Nacional de Pesquisadores de Ensino de História, 6, Londrina, 2005. Anais... ANPEH, p. 37-49, 2005.
Publicado
2018-04-16