Ensino e Aprendizagem da Consciência Histórica

  • Luciano Azambuja Professor de História do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), Câmpus Florianópolis Continente.

Resumo

A intencionalidade deste artigo teórico é conceituar a categoria epistemológica fulcral da consciência histórica e perspectivar seus desdobramentos no ensino e aprendizagem histórica, a partir do trabalho empírico desenvolvido na tese de doutorado realizada no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná:Jovens alunos e aprendizagem histórica: perspectivas a partir da canção popular. O objeto da tese foi investigar a consciência histórica originária, primeira ou tradicionalde jovens alunos brasileiros e portugueses enunciadas em protonarrativas escritas a partir das primeiras leituras e escutas de uma fonte canção advinda dos seus gostos musicais, na perspectiva da teoria da consciência histórica de Jörn Rüsen.

Referências

AZAMBUJA. L. Jovens alunos e aprendizagem histórica: perspectivas a partir da canção popular. Curitiba, 2013. 500f. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná.
HELLER, A. O cotidiano e a história. Trad. Carlos Nelson Coutinho e Leandro Konder. São Paulo: Paz e Terra, 2008.
FORQUIN, J. C. Escola e cultura: as bases sociais e epistemológicas do
conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas sul, 1993.
KOSELLECK, R. Futuro passado: para una semántica de los tiempos históricos. Trad. Noberto Smilg. Barcelona: Ediciones Paidos, 1993.
PAIS, J. M. Culturas juvenis. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda,
2003.
RÜSEN, J. Razão histórica.Teoria da história: os fundamentos da ciência
histórica. Trad. de Estevão de Rezende Martins. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.
______. Reconstrução do passado. Teoria da história II: os princípios da
pesquisa histórica. Trad. Asta-Rose Alcaide. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2007.
______. História viva. Teoria da história: formas e funções do conhecimento histórico. Trad. de Estevão de Rezende Martins. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2007.
______. Jörn Rüsen e o ensino de história. (Org.) SCHMIDT, M. A., BARCA, I.; MARTINS, E. R. Curitiba: Ed. UFPR, 2010.
______. Aprendizagem histórica: fundamentos e paradigmas. Trad. Peter
Horst Rautmann, Caio da Costa Pereira, Daniel Martineschen, Sibele Paulino. Curitiba: W.A. Editores, 2012.
SCHMIDT, M. A., BARCA, I. (org.). Aprender história: perspectivas da educação histórica. Ijuí: Ed. Unijui, 2009.
SNYDERS, Georges. Alegria na escola. São Paulo: Ed. Monoele, 1988.
Publicado
2018-04-16