Culturas Juvenis: Formas de “ser/estar com ”, indicadoras de socialidades na Contemporaneidade

  • Nádia Jane de Sousa Universidade Federal da Paraíba

Resumo

O presente texto discute a temática juventude e seus agrupamentos, apontando um modo de estar-junto, potencializador de socialidade. Tendo como eixo teórico a sociologia compreensiva de Michel Maffesoli em contraponto com idéias de Zigmunt Bauman, apresenta questões como identidade, sociedade da imagem, estilo, tribalização, como eixos importantes para a compreensão das transformações nas vivências sociais, especialmente entre os jovens, na atualidade.

Palavras-chave: Juventude. Identidade. Tribalização. Imagem.

Biografia do Autor

Nádia Jane de Sousa, Universidade Federal da Paraíba

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal da Paraíba (1990), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001) e doutorado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (2010). Atualmente é professora adjunto da Universidade Federal da Paraíba, atuando na formação de pedagogos na área de Educação Infantil. Também tem realizado estudos e pesquisas acerca dos processos midiáticos que perpassam as práticas culturais infantis e juvenis.

 

Referências

ABRAMO, Helena Wendel. Cenas Juvenis: punks e darks no espetáculo urbano.
São Paulo, SP: Escrita, 1994.
ÁRIES, Philipe. História social da criança e da família. Rio de Janeiro:
Guanabara, 1981.
BARBERO, Jesús Martín. A mudança na percepção da juventude: sociabilidades,
tecnicidades e subjetividades entre os jovens. In.: BORELLI. Silvia H.S. & FILHO,
João Freire (orgs.). Culturas juvenis no século XXI. São Paulo: EDUC, 2008.
BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as conseqüências humanas. Tradução
Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1999.
______. Modernidade líquida. Trad. Plínio dentzien, Rio de Janeiro: Jorge
Zahar Ed., 2001.
______. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Tradução: Plínio
Dentzien. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.
______. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Tradução Carlos Alberto
Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005.
______. Vida líquida. Trad. Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge
Zahar Ed., 2007.
CARRANO, Paulo César Rodrigues. Juventude e cidades educadoras.
Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.
DAYREL, Juarez. A música entra em cena: o rap e o funk na socialização da
juventude. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.
ELIAS, Norbert; SCOTSON, John L. Os estabelecidos e os Outsiders: sociologia
das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro:
WVA, 2000.
FEATHERSTONE, Mike. Cultura de consumo e pós-modernismo. São Paulo:
Studio Nobel, 1995.
MAFFESOLI, Michel. A contemplação do mundo. Tradução de Francisco Franke
Settineri. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 1995.
______. O tempo das tribos: o declínio do individualismo nas sociedades.
Apresentação de Luiz Felipe Baeta Neves; trad. de Maria de Lourdes Menezes.
2ª. Ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1998.
______. O instante eterno. Tradução: Rogério de Almeida e Alexandre Dias.
São Paulo: Zouk, 2003.
______. Notas sobre a pós-modernidade: o lugar faz o elo. Tradução de Vera
Ribeiro. Rio de Janeiro, RJ: Ed. Atlântica, 2004.
______. No fundo das aparências. tradução de Bertha Halpern Gurovitz. 3ª
edição. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005a.
______. O mistério da Conjunção: ensaios sobre comunicação, corpo e
socialidade. Tradução de Juremir Machado da Silva. Porto Alegre: Sulina,
2005b.
______. O retorno das emoções sociais. In.: Metamorfoses da Cultura
Contemporânea. SHULER, Fernando & SILVA, Juremir Machado da (orgs.).
Porto Alegre: Editora Sulmia, 2006.
______. O Conhecimento Comum: introdução à sociologia compreensiva.
Tradução de Aluizio R. Trinta. Porto Alegre: Sulina, 2007.
PERALVA, Angelina. O jovem como modelo cultural. Revista Brasileira de
Educação. Juventude e Contemporaneidade, São Paulo, ANPED, 1997.
SPOSITO, Marília P. Estado do conhecimento: juventude. Brasília: INEP,
2000.
Publicado
2016-12-19