Presença distante, distância presente: uma reflexão sobre a ead

  • Fausto dos Santos Amaral Filho Professor Adjunto da Faculdade de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Tuiuti do Paraná. Curitiba/PR/Brasil. Pesquisador do PPGED da UTP

Resumo

O presente texto, reconhecendo a dimensão da presença distante e da distância presente na constituição do humano, a partir da República de Platão e da história das ideias e das ações pedagógicas no Brasil, tenta refletir sobre a crescente instituição da EaD on-line em nosso país, preocupado, sobretudo, com a devida formação integral do homem.

Biografia do Autor

Fausto dos Santos Amaral Filho, Professor Adjunto da Faculdade de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Tuiuti do Paraná. Curitiba/PR/Brasil. Pesquisador do PPGED da UTP
Possui graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1996), mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1999) e doutorado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005). Atualmente é professor-pesquisador do PPGEd da Universidade Tuiuti do Paraná, atuando principalmente nos seguintes temas: Hermenêutica e Educação; crítica da modernidade e Educação; Epistemologia da Educação.

Referências

BOHADANA, Estrella; VALLE, Lílian do. O quem da educação a distância. In: Revista Brasileira de Educação, v. 14, n. 42, set./dez., 2009.

CONDORCET. Cinco memórias sobre a instrução pública. São Paulo: Editora UNESP, 2008.

CORTÉS, Martha Cecilia Herrera. Influência do Escolanovismo no Brasil e
na Colômbia (1930-1945): Alguns comentários iniciais. In: SANFELICE, José Luís; SAVIANI, Dermeval; LOMBARDI, José Claudinei (orgs.). História da Educação: perspectivas para um intercâmbio internacional. Campinas: Autores Associados; HISTEDBR, 1999.

COUSINET, Roger. A Educação Nova. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1959.

DI GIORGI, Cristiano. Escola Nova. São Paulo: Editora Ática, 1992.

HARE, R.M. Platão. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

HEIDEGGER, Martin. A coisa. In: Ensaios e Conferências. Petrópolis: Editora
Vozes, 2002.
LOURENÇO Fº, Introdução ao Estudo da Escola Nova: bases, sistemas e
diretrizes da Pedagogia contemporânea. São Paulo: Melhoramentos; Rio de Janeiro: Fundação Nacional de Material Escolar, 1978.

MANACORDA, Mario Alighiero. História da Educação: da Antiguidade aos
nossos dias. São Paulo: Cortez Editora, 2001.

MONARCHA, Carlos. A Reinvenção da Cidade e da Multidão. Dimensões
da Modernidade Brasileira: Escola Nova. São Paulo: Cortez Editora; Autores Associados, 1989.

MONTAIGNE, Michel de. Sobre a embriaguez. In: Ensaios, uma seleção. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

OLIVEIRA, Manfredo Araújo de. Tópicos sobre dialética. Porto Alegre:
EDIPUCRS, 1996.

PLATÃO. A República. Introdução, Tradução e Notas de Maria Helena da
Rocha Pereira. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2001.

______. República. Introducción, Traducción y Notas por Conrado Eggers Lan. Madrid: Editorial Gredos, 1992.

SAVIANI, Dermeval. Escola e Democracia. Campinas: Editores Associados, 2008.

______. História das idéias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores
Associados, 2007.

______. Pedagogia Histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas:
Autores Associados, 2008.

______. Tendências e Correntes da Educação Brasileira. In: MENDES, Durmeval Trigueiro (Coordenação). Filosofia da Educação Brasileira. Rio de janeiro: Civilização Brasileira, 1983.

______. Educação: do senso comum à consciência filosófica. Campinas:
Editores Associados, 2009.

VALLE, Lílian do. Tecnologia: a educação frente à questão do seu sentido e de seus limites. In: Cadernos de Educação. Pelotas: Editora da UFPel, nº 11, Julho/Dezembro 1998.
Publicado
2011-08-30