Presença portuguesa no sul do Brasil: O Colégio Jesuítico da Vila de Paranaguá (1708-1759)

  • Cézar de Alencar Arnaut de Toledo
  • Vanessa Campos Mariano Ruckstadter

Resumo

Análise documental da atuação da Companhia de Jesus na Vila de Nossa Senhora do Rosário de Paranaguá, no período que se estende de 1708 até sua expulsão do reino português em 1759. Paranaguá se tornou no século XVIII centro de atividades sacerdotais e pedagógicas, com a fundação de uma Casa de Primeiras Letras (1708) e com o estabelecimento de um Colégio Jesuítico (1755). O objetivo é analisar essa presença jesuítica relacionada à ocupação portuguesa em uma região de muitos conflitos entre as coroas espanhola e portuguesa, uma vez que a maior parte do que hoje é o atual território do Paraná era possessão espanhola, segundo as determinações do Tratado de Tordesilhas de 1492. O colégio jesuítico estabelecido nessa vila significou também, em grande parte, a legitimação da ocupação portuguesa da região litorânea do atual estado do Paraná, região estratégica para a navegação no sul do Atlântico. Relacionar o avanço dos portugueses para além dos limites da linha imaginária desenhada por esse tratado, as chamadas entradas e bandeiras, e a ocupação efetiva da região e as mudanças nos limites e fronteiras exemplificadas com o estabelecimento.

Publicado
2018-11-06