UNESCO e educucação de adultosos nono Brasil

  • Edinéia Fátima Navarro Chilante

Resumo

O presente artigo apresenta os resultados parciais de pesquisa que tem como foco o ideário e orientações emanados da UNESCO para a educação no Brasil. O objetivo do texto é analisar as suas proposições para a formulação de políticas públicas de Educação de Jovens e Adultos em documentos produzidos ou divulgados pela agência para a área. Tendo como base a premissa de que as ideias veiculadas pela UNESCO articulam-se à necessidade de reformas nos sistemas públicos de ensino, defende-se que as orientações de políticas da UNESCO no campo de políticas públicas de educação de jovens e adultos articulam-se, em última instância, com a conformação da sociedade às demandas do capitalismo em sua fase mundializada. Para este estudo, toma-se como referência a Declaração de Jomtien de 1990, a Declaração de Hamburgo de 1997 e o Marco de Ação de Belém de 2009, os dois últimos construídos no âmbito das últimas Conferências Internacionais de Educação de Adultos (Confintea).

Publicado
2018-11-01