Convergência midiática, cultura participativa e o campo da Comunicação: possíveis relações a partir da interação com as novas tecnologias

  • Giovani Vieira Miranda
  • Antonio Francisco Magnoni Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Resumo

Este artigo analisa as editorias colaborativas de dois portais da internet, G1 e A Tarde/UOL, com o objetivo de identificar a mudança na posição dos agentes sociais no campo da comunicação com o advento das novas tecnologias. Para realizar as análises, partiu-se dos conceitos de Castells (1996), Jenkins (2009) e Bourdieu (2004; 2008), e aplicou-se a metodologia de Análise de Conteúdo (AC), utilizando os métodos qualitativos de análise do corpus. Os resultados mostram que existe uma mudança na posição dos agentes sociais no campo da comunicação, de consumidores a produtores, de passivos a ativos, de isolados a conectados.

 

Biografia do Autor

Giovani Vieira Miranda

Doutorando pelo Programa de Pós-graduação em Midia e Tecnologia da Faculdade de Arquitetura Artes e Comunicação (FAAC) da Unesp, campus de Bauru. Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da FAAC/Unesp.  Pesquisador do Laboratório de Estudos em  Comunicação, Tecnologia e Educação Cidadã (Lecotec) da Unesp. Email: contato@giovanimiranda.com

Antonio Francisco Magnoni, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Professor do curso de Jornalismo e do Programa de Pós Graduação em Mídia e Tecnologia (Mestrado Profissional e Doutorado) da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tutor do Programa de Educação Tutorial (PET) Interdisciplinar em Rádio e TV e Líder do Laboratório de Estudos em Comunicação, Tecnologia e Educação Cidadã (Lecotec) da Unesp. Email: afmagnoni@gmail.com

Publicado
2018-07-01