A construção do ethos do biógrafo em biografias escritas por historiadores e jornalistas

  • Mariana Ramalho Procópio Universidade Federal de Viçosa
Palavras-chave: Biografia, História, Jornalismo, Ethos, Análise do discurso.

Resumo

Neste artigo, propomos observar como biógrafos-jornalistas e biógrafos-historiadores apresentam em seu discurso os campos História e Jornalismo. Valemo-nos do conceito de ethos, sob uma perspectiva retórico-discursiva, para ancorar, teoricamente, a discussão a respeito das imagens de si projetadas por tais biógrafos na escrita biográfica de outrem. Por meio de uma análise do discurso, foi possível perceber que, caracterizar o campo no qual uma determinada produção se insere e demonstrar que dele traz marcas, pode ser uma estratégia de conferir credibilidade à narrativa construída. Essa estratégia resultará, pois, na projeção de uma imagem positiva para este campo e para o próprio biógrafo.

Biografia do Autor

Mariana Ramalho Procópio, Universidade Federal de Viçosa
Doutora em Estudos Linguísticos pela FALE/UFMG. Professora Adjunta do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de Viçosa. Viçosa-MG, Brasil. Co-líder do Grupo de Pesquisa Comunicação, Linguagens e Tecnologia. mariana.procopio@ufv.br
Publicado
2016-06-17