Tactile photography

  • Kyoung-hwa Yonnie Kim

Resumo

Embora grande parte do trabalho anterior sobre fotografia móvel tenha focado em seu papel para a comunicação visual na visualidade em rede (Van House et all. 2005; van Dijck 2007, 2013, etc.), uma proporção substancial de fotografia digital móvel permanece sem compartilhamento. A visualidade pode não ser uma prática essencial para enquadrar essas fotos praticadas em contextos práticos mais amplos, como inscrição, arquivamento pessoal, transporte e até mesmo serem esquecidos. Para examinar esse fenômeno menos articulado, mas generalizado, este artigo examina o aspecto sensível da fotografia móvel como uma extensão dos debates sobre a adoção tátil da mídia móvel (Cooley 2004, Verhoeff 2012, Pink et al 2016, etc.). Com base em dados etnográficos com usuários japoneses, explora-se como a mídia móvel afetou as práticas fotográficas e uma nova cultura visual, denominada "fotografia tátil".

Publicado
2019-12-06
Seção
Dossiê Temático