A organização do ensino em ciclos e o desempenho estudantil no Ensino Médio: a concepção dos gestores

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar os resultados de uma pesquisa, de natureza qualitativa, que analisou as concepções de diretores de escolas acerca da organização do ensino em ciclos e o desempenho estudantil no ensino médio. Os dados foram obtidos por meio de entrevista semi-estruturada realizada com 14 diretores de escolas públicas em três municípios paulistas. Os resultados mostram que esse modelo de organização curricular, apesar de representar uma alternativa à redução da exclusão escolar, deixa, na concepção dos gestores, lacunas de aprendizagem nos alunos do ensino fundamental, as quais interferem no desempenho dos estudantes no ensino médio. Embora esses resultados não podem ser generalizados, servem de alerta para gestores escolares, bem como para professores, a fim de que repensem a gestão do currículo em prol da melhoria da qualidade da educação.

Biografia do Autor

Nonato Assis de Miranda, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS).

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Pesquisador e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul. 

Romildo Rocha Estevam, Universidade Municipal de São Caetano do Sul
Mestre em Educação pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), Professor da Faculdade de Mauá.
Publicado
2019-07-03