A filosofia da educação e a maquinaria escolar: entre discursos e práticas

  • João Paulo Pooli Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Resumo

Esse texto é o resultado parcial de uma investigação que pretende analisar criticamente os discursos produzidos pela filosofia da educação atual e que se propõe servir como meio de orientação para as atividades educacionais nas escolas. Não estará em questão a importância da filosofia para a educação, mas sim o uso que se faz de um determinado tipo de filosofia racionalista e iluminista. Utilizando
principalmente as reflexões de Norbert Elias e Michel Foucault, observo o esgotamento de um discurso filosófico moderno, através da produção de uma ordem discursiva circular, que tende a manter as atuais práticas pedagógicas marcadamente vinculadas às lógicas da modernidade.
Sem pretender julgar, apenas analiso os efeitos práticos dos discursos modernos para os processos de escolarização das crianças e jovens na contemporaneidade.
Palavras-chave: Modernidade. Filosofia da educação. Processos de escolarização.

Biografia do Autor

João Paulo Pooli, Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Licenciado e Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1984), especialista em Metodologia de Ensino e Pesquisa em Ciências Sociais, mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1994) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1999), pós-doutorado em Sociologia pelo Departament de Teoria Sociológica, Filosofia del Dret i Metodologia de les Ciències Socials da Universidade de Barcelona. Atualmente é professor adjunto do Departamento de Planejamento e Administração Escolar, e professor permanente do Programa de Mestrado Profissional em Educação: Teoria e Prática da Universidade Federal do Paraná. Atua principalmente na área de ensino e pesquisa nos campos da Sociologia da Educação, Cultura e Políticas Públicas para a Educação.

 

Referências

ELIAS, Norbert. Conocimiento y poder. Madrid: La Piqueta, 1994.

_______. Introdução à Sociologia. Lisboa: Edições 70, 1980.
FOUCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: NAU Editora, 2003.

_______. Arqueologia das Ciências e História dos Sistemas de Pensamento. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000.

_______. Estratégia, Poder-Saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003.

LYOTARD, Jean-François. O saber já não é um meio de emancipação. In: KECHIKIAN, Anita. Os filósofos e a educação. Lisboa: Edições Colibri, 1993.

LIBANEO, José Carlos. As Teorias Pedagógicas Modernas Revisitadas pelo Debate Contemporâneo na Educação. Disponível em: http://www.ia.ufrrj.br/ ppgea/conteudo/T1SF/Akiko/03.pdf

MARX, K & ENGELS, F. Manifesto Comunista. Porto Alegre: Villa Martha, 1980.

SAVIANI, Dermeval. Educação do senso comum à consciência filosófica. São Paulo: Editores Associados, 2007.

VARELA, Julia. & ALVAREZ-URIA, Fernando. A Maquinaria escolar. Teoria & Educação. São Paulo, n. 6, p.68-96, 1992.
Publicado
2018-03-05