A Educação e a Participação Politica no Contexto do Liberalismo e do Neoliberalismo: uma Reflexão a partir de Alguns Escritos de Gramsci

  • Roberta Ravaglio Gagno Universidade Estadual do Paraná

Resumo

O presente trabalho concentra-se na educação e a participação política no contexto do liberalismo e do neoliberalismo e sua relação pedagógica vivida na escola: a educação, a cultura e os intelectuais. A referência básica desse artigo são alguns escritos de Antonio Gramsci publicados entre 1916 e 1918 em jornais italianos, além de alguns fragmentos dos Cadernos do Cárcere. Os pressupostos teóricos servem para levantar algumas questões sobre a educação brasileira e a participação das massas. Demonstra a escola como uma instituição que é determinada socialmente, perante uma sociedade que se funda no modo de produção capitalista, dividida em classes e em conflito de interesses. Nesse contexto a escola, enquanto uma instituição que socializa o saber sistematizado, representa um espaço de democratização e de transmissão de valores comuns a todos.

Biografia do Autor

Roberta Ravaglio Gagno, Universidade Estadual do Paraná
É doutora em Políticas e Gestão da Educação pelo programa de pós graduação da UTP - PR. Possui mestrado em Políticas e Gestão pela mesma Instituição. Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Tuiuti do Paraná (1995), pós graduação em Sociologia Política pela UFPR e em Ensino Religioso pela PUC - PR. Atualmente é professora na Universidade Estadual do Paraná, campus Paranaguá. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, gestão da educação, avaliação, gestão democrática e organização política, desenvolvimento infanto juvenil e educação.

Referências

BORON, A. Os novos Leviatãs e a polis democrática. IN: GENTILI, P. SADER,
E. Pós-Neoliberalismo II. Que Estado para quê democracia? 3ªed. Petrópolis,
RJ: Vozes, 2001.
CURY, C. R. J. Educação e Contradição. São Paulo: Cortez, 1992.
FRIGOTTO, G. A produtividade da escola improdutiva. 3ed. São Paulo: Cortez,
Autores Associados, 1989.
______. Educação e a crise do capitalismo real. 5ed. São Paulo: Cortez,
2003.
GENTILI, P. Pedagogia da Exclusão – Crítica ao neoliberalismo em educação.
3 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.
GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere. Volumes 1, 2, 3, 4, 5, 6. Tradução: Carlos
Nelson Coutinho.3ª ed, Rio de Janeiro:Civilização Brasileira, 2004a.______. Os Dirigentes e a Organização da Cultura. Rio de Janeiro: Civilização
Brasileira, 1968.
______. Escritos Políticos. V.1 e 2. Tradução: Carlos Nelson Coutinho. Rio de
Janeiro: Civilização Brasileira, 2004b.
KUENZER, A. Z. As mudanças no mundo do trabalho e a educação: novos
desafios para a Gestão. In: Ferreira, N.C. Gestão Democrática da Educação:
atuais tendências, novos desafios. 3ª ed, São Paulo: Cortez, 2001.
SAVIANI, D. Escola e Democracia: polêmicas do nosso tempo. 30ª ed.
Campinas: Autores Associados, 1996.
SEMERARO, G., et.al. Democracia e construção do público no pensamento
educacional brasileiro. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.
SEVERINO, A. Políticas Educacionais – O Ensino Nacional em Questão.
Campinas: Papirus, 2005.
______. Educação, Ideologia e Contra-Ideologia. 5ª ed. São Paulo: Ed.
Pedagógica e Universitária, 2005.
WARDE, M.J. Educação e Estrutura Social. São Paulo: Moraes, 3 ed. 1984.
WEFFORT, F. Qual Democracia? 2ªed. São Paulo: Cia das Letras, 1996.
Publicado
2017-06-07