Olhares da(s) Infância(s): Pesquisa com Crianças

  • Antônio Genivaldo Silva Feitosa FAMEPLAM FACULDADE METROPOLITANA DO PLANALTO NORTE

Resumo

Discutirei neste artigo, a pesquisa que trata dos modos como as crianças são produzidas e constituídas a partir de suas histórias, lugares, tempos num espaço de abrigamento. Problematizo acerca das “das guerras” diárias vividas pelas crianças na Casa Abrigo como: falta da família, vulnerabilidade social, privação da liberdade, dúvida sobre o tempo no abrigo. A pesquisa com crianças abrigadas remeteu-me a duas perguntas: como as infâncias são produzidas na Casa Abrigo? Quais suas impressões sobre os espaços de abrigamento, por eles vividos com as outras crianças? A investigação realizou-se com crianças de 5 a 12 anos no município de Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil. A participação das crianças instigou-me a utilizar instrumentos metodológicos que fizessem emergir o processo criativo e imaginativo das crianças, suas interpretações e impressões acerca do espaço da Casa Abrigo. Através de suas narrativas foi possível dar visibilidade às experiências por elas vividas no espaço de abrigamento. Busquei apoio teórico em Foucault, Dornelles, Rangel, Sarmento, Trevisan, Mirzoeff, entre outros. Entendo, a partir da pesquisa, que a constituição das infâncias abrigadas é atravessada por discursos das mais diversas ordens, dentre elas, destaco os discursos sobre controle, gênero, sexualidade, poder, valores, disciplinamento e normatização.

Biografia do Autor

Antônio Genivaldo Silva Feitosa, FAMEPLAM FACULDADE METROPOLITANA DO PLANALTO NORTE
Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011). Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará (1985) com habilitação em Supervisão Escolar. Pós-graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Especialista em Educação pela mesma Universidade(UFRGS). Em dezembro de 2016, aposentou-se da rede pública municipal de Novo Hamburgo. Professor da CAPACITAR - Mantenedora- FAMEPLAM FACULDADE METROPOLITANA DO PLANALTO NORTE, nos cursos de Pós-Graduação: Ludopedagogia, Administração Educacional, Supervisão e Orientação Escolar, Artes Visuais e Artes Cênicas, Psicomotricidade e Ludopedagogia na Educação infantil e séries iniciais. Professor da CENSUPEG- Centro Sul - Brasileiro de Pesquisa, extensão e Pós-Graduação - nos cursos de Pós-Graduação: Ludopedagogia, Infância e séries iniciais, Artes Cênicas, Artes Visuais e Supervisão Escolar. Trabalhou como Coordenador Pedagógico da EMEF Marcos Moog de Fevereiro a Março de 2010.Atuou como diretor da Escola Municipal de Ensino Fundamental Boa Saúde de Novembro de1998 até Dezembro de 2008 na cidade de Novo Hamburgo-RS. Iniciou suas atividades na educação(1982) como professor de Educação infantil numa escola da rede particular de ensino em Fortaleza-Ce. Ministrou oficinas e palestras na área da educação pela Assessoria Pedagógica Ofinartes na cidade de Fortaleza-Ce. Trabalhou como supervisor pedagógico e coordenador pedagógico em escolas públicas e privadas. Foi membro da equipe de supervisão na área de alfabetização(1998)SMED Novo Hamburgo-RS. Coordenou,administrou e pomoveu cursos e palestras na Assessoria INTERATIVA no período de 2000/2001 na região do Vale do Sinos Novo Hamburgo e Porto Alegre. Tem desenvolvido trabalhos e pesquisas sobre Disciplina, Violência e Incivilidades na escola. Atualmente está voltado seus estudos e pesquisa sobre as Infâncias, Criança e Educação Infantil.

Referências

BUCHINGHAM, David. Cultura Digital, Educação Midiática e o Lugar da
Escolarização. IN: Revista Educação e Realidade v. 35, n.3, set/dez p.37-58,
2010.
CUNHA, Vieira da Susana Rangel. Pedagogias de Imagens. In: DORNELLES,
Leni. Produzindo Pedagogias Interculturais na Infância, 113-145. Rio de
Janeiro: Vozes, 2007.
______. Desenhos de meninos e meninas: relações entre imaginário e gênero.
In: Educação e Cultura Visual: Uma trama entre imagens e infância. (tese de
Doutorado). Porto Alegre: PPGEDU, Faculdade de Educação, UFRGS, 2005.
DORNELLES, Leni Vieira. (Orgs), Apresentação-Produzindo Pedagogias
Interculturais na Infância. 7-17p. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007,
______. Infâncias que nos Escapam: da criança na rua à criança cyber.
Petrópolis/RJ: Vozes, 2005
FLORENZANO, José Paulo. Afonsinho & Edmundo: a rebeldia no futebol
brasileiro. São Paulo: Musa, 1998, p.10-11.
FOUCAULT, Michel. Em Defesa da Sociedade. Curso no Collége de France
(1975-1976). São Paulo: Martins Fontes, 2002.
______. Os Anormais. São Paulo: Martins Fontes, 2001
HERNÁNDEZ, Fernando. Cultura Visual, Mudança Educativa e Projeto de
Trabalho. Trad.Jussara H. Rodrigues, Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.
LOCKMANN, Kamila. Inclusão Escolar: Saberes que operam para governar
a população. Porto Alegre: UFRGS, 2010. 196f. (Mestrado em Educação)
– Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação,
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.
LUENGO, Fabílola Colombani. A Vigilância Punitiva: A Postura dos educadores
no Processo de patologização e Medicalização da Infância. São Paulo: Cultura
Acadêmica, 2010.142 p.
MAZO, Janice & RIZZUTI, Elaine. Bocha. In: DACOSTA, Lamartine (org.).
Atlas do Esporte no Brasil. Rio de Janeiro: Shape, 2005, p. 390-392.
MIRZOEFF, Nicholas. Uma introduccion a la cultura visual. Barcelona: Paidós,
2003.
PROUT, Alan. Participação, políticas e as condições da infância em mudança.
In: Müller, Fernanda (org.) Infância em perspectiva: políticas, pesquisa e
instituições. São Paulo: Cortês, p. 36, 2010.______. Reconsiderar a nova sociologia da infância. Braga: Universidade do
Minho; Instituto de Estudos da Criança, 2004. (Texto digitado).
RAMOS, Anne. Termo de Consentimento do Pré-projeto de pesquisa de
Doutorado em Educação. UFRGS/FACED/ Pós-Graduação em Educação,
2010. (Digitado).
______, Meus Avós e EU: As relações intergeracionais entre avós e netos
na perspectiva das crianças. Porto Alegre: UFRGS, 2011. (Doutorado em
Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de
Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.
SARMENTO, Manuel Jacinto. Culturas Infantis e Interculturalidade, p.19-40.
In: DORNELLES, Leni Vieira. Produzindo Pedagogias Interculturais na Infância.
Rio de Janeiro: Vozes, 2007.
______. SOARES, Natália Fernandes, TOMÁS, Catarina. Investigação da
infância e crianças como investigadoras: metodologias participativas dos
mundos sociais das crianças. Instituto de Estudos da Criança da Universidade
do Minho, Portugal. Sixth International Conference on Social Methodology
Recent Developments and Applications in Social Research Methodology
Amsterdam, 16-20 Agosto 2004-02-09.
______. Imaginário e Culturas da Infância, Centro de Estudos da Criança,
Universidade do Minho, Braga, Portugal, 2003.
______; PINTO, Manuel. As crianças e a infância: definindo conceitos,
delimitando o campo. In: PINTO, Manuel; SARMENTO, Manuel Jacinto. As
crianças: contextos e identidades. Portugal, Centro de Estudos da Criança:
Editora Bezerra, 1997.
SILVA, Carla Holanda da. Território: uma combinação de enfoques – material,
simbólico e espaço de ação social, p.98-115. In: Revista Geografar, Curitiba,
V.4, n.1, jan/jun 2009.
In http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/geografar/article/viewFile/14430/9698
TREVISAN. Gabriela de Pina “Amor e afectos entre Crianças – A construção
social de sentimentos na interação de pares”, 40-70p. Produzindo Pedagogias
Interculturais na Infância/ Manuel Jacinto Sarmento... [ et. al. ]; Leni Vieira
Dornelles (organizadora). Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.
Publicado
2017-05-19