O Ciberespaço e Tabus na Relação Professor Aluno: Manifestações sobre a Soberba Intelectual Docente

  • Leonardo Ferreira Peixoto Universidade do Estado do Amazonas
  • Marsiel Pacífico Universidade Federal do Amazonas
  • Michele Varotto Machado  Universidade Estadual Paulista

Resumo

As relações entre professores e alunos sempre foram marcadas por projeções sobre a figura do mestre. Reativamente, os professores no exercício de sua
auto afirmação, acabam por adotar práticas que os distanciam de seus alunos. A evidência da realidade falseada vai se desvelando e as tensões imanentes desse jogo subjetivo produzem os tabus. Impedidos, pelo jogo de forças, de expor seus descontentamentos no ambiente escolar, os alunos acabavam ritualizando suas angústias por meio dos trotes ou, quando não, guardam para si suas frustrações. Com o advento do ciberespaço, sobretudo nos casos das redes sociais e dos portais de vídeos, os ambientes virtuais têm se mostrado um espaço de ampla utilização para dar voz a todo ressentimento do alunado. Neste artigo, destacaremos os tabus derivados da soberba intelectual e o modo como estes são manifestados em ambientes virtuais, buscando compreender os sentidos de suas expressões, ao mesmo tempo em que justificamos a compreensão da necessidade da valorização do ciberespaço enquanto campo que pode contribuir significativamente para a compreensão das relações no ambiente escolar. 

Biografia do Autor

Leonardo Ferreira Peixoto, Universidade do Estado do Amazonas

Mestre em Educação pela Universidade Católica de Petrópolis. Professor assistente do Centro de Estudos Superiores de Tabatinga da Universidade do Estado do Amazonas.

Marsiel Pacífico, Universidade Federal do Amazonas

Doutor em Educação pela Universidade Federal de São Carlos. Professor adjunto da Universidade Federal do Amazonas. Coordenador do Laboratório e Núcleo de Estudos e Pesquisas em Mídia e Educação – LUME.

Michele Varotto Machado,  Universidade Estadual Paulista

Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos. Professora substituta na Universidade Estadual Paulista.

Publicado
2019-02-28