Faces de uma história curricular: textos curriculares oficiais para a escolarização dos deficientes no Brasil

  • Fabiany de Cássia Tavares Silva

Resumo

Este trabalho apresenta parte do estudo, ainda em desenvolvimento, que se inscreve no campo da história do currículo e das culturas escolares, com foco de interesse nos textos curriculares oficiais para a escolarização dos deficientes no Brasil. Os estudos sobre o currículo têm contribuído significativamente para uma compreensão daquilo que pode ser caracterizado como culturas escolares, principalmente em sua dimensão histórica. Localizamos nossas análises em dois períodos distintos de produção desses textos, 1979 e 1988, nos quais a retórica sobre a escolarização dos deficientes buscou o currículo como condição da melhoria da qualidade da educação especial. Do ponto de vista do objeto focalizamos a engenharia curricular desenhada por meio de “procedimentos didáticos especiais”, no primeiro período aqui demarcado. Para o segundo período, nos valemos da noção de adequação progressiva do currículo regular que se destina a conseguir um equilíbrio entre o maior grau possível de normalidade na resposta educativa e a maior eficácia na promoção dos processos de ensino e aprendizagem, considerando o tempo e o espaço escolares. Em conclusão, entre outros elementos, ambos os períodos enfatizam, ainda que com matizes diferenciados, uma ausência de diálogo com as teorias curriculares já produzidas, ou em produção.

Publicado
2018-11-06