Contribuições de Gramsci e Freire à educação

  • Rosane Kloh Biesdorf Universidade Federal de São Carlos-UFSCar.
  • Adriana Mattar Maamari Universidade Federal de São Carlos – UFSCar

Resumo

Neste artigo são apresentadas as ideias dos pensadores Antônio Gramsci e Paulo Freire que, embora vivendo em locais e épocas distintas, apresentam vivências e pensamentos muito próximos. Ambos defendem a educação como elemento indispensável à transformação social, à superação da opressão, à autonomia e à emancipação do sujeito, especialmente o das classes oprimidas. Assim, inicialmente, é exposto um breve histórico da vida de cada um dos pensadores que se faz necessário para a posterior análise dos seus conceitos acerca da educação. Por fim, discute-se a atual situação educacional e as possíveis contribuições do pensamento freiriano e gramsciano na formação de sujeitos emancipados e comprometidos com a sociedade.

Biografia do Autor

Rosane Kloh Biesdorf, Universidade Federal de São Carlos-UFSCar.
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos-UFSCar. Bolsista CAPES.
Adriana Mattar Maamari, Universidade Federal de São Carlos – UFSCar
Doutora em Filosofia pela Université Paris X – Nanterre e pela Universidade de São Paulo – USP. Professora adjunta de Filosofia do Departamento de Metodologia de Ensino-DME da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar.

Referências

FREIRE, Paulo. A pedagogia da esperança: Um reencontro com a pedagogia do oprimido. 13ª edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.
_____ Educação como prática da liberdade. 19ª edição. Rio de Janeiro: Paz perpétua, 1989.
_____ Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 39ª edição. São Paulo: Paz e terra, 1996.
_____ Pedagogia do oprimido. 23ª edição. Paz e terra: Rio de Janeiro, 1987.(livro disponível virtualmente).
GADOTTI, Moacir. Paulo Freire: pequena biografia. Centro de Referência
Paulo Freire. Disponivel em http://www.paulofreire.org/Crpf/CrpfAcervo000031acesso em 13 de Jun. De 2011.
GRAMSCI, Antônio. Cadernos do cárcere. Rio de janeiro: Civilização Brasileira, 2001.
LIBANEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.
MONASTA, Attilio. Antônio Gramsci. Tradução P. Nosella. Recife: Editora
Masangana, 2010.
NOSELLA, Paolo. Antonio Gramsci para os educadores: antologia organizada por Paolo Nosella. São Paulo: UNINOVE/UFSCAR, 2008. (texto digitalizado em CD).
_____ A escola em Gramsci. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1992.
_____ Aspectos teóricos da pesquisa educacional: da metafísica ao empírico, do empírico ao concreto. Educação e sociedade. Nº19. 1984. 5-21 pag.