"A Mais Gaúcha de Todas as Copas": identidades brasileiras e imprensa esportiva na Copa do Mundo

Édison Gastaldo, Rogério Leistner

Resumo


Buscamos com este trabalho discutir a apropriação jornalística da relação entre futebol e cultura brasileira contemporânea a partir da definição social de categorias constituintes de uma "identidade brasileira", presentes na cobertura da Copa do Mundo de 2002 na imprensa esportiva do Rio Grande do Sul. Esta Copa constitui-se em um caso particularmente interessante neste sentido, uma vez que, a partir da figura emblemática do técnico Luiz Felipe Scolari, os elementos tradicionalmente associados ao "ser brasileiro" - elementos que se manifestariam em um "estilo brasileiro de jogar futebol", de que Romário seria talvez um dos melhores exemplos - sofreram uma rearticulação no discurso midiático, em que a tensão histórica entre "ser gaúcho x ser brasileiro" aparentemente se integraram. Analisamos os processos de significação associados às "identidades brasileiras" a partir dos discursos da imprensa esportiva relativa aos "fatos esportivos" da Copa do Mundo de 2002. Nossa intenção foi aprofundar a discussão acerca do papel do futebol como "operador simbólico" da nacionalidade no Brasil a partir de sua apropriação pelo discurso da imprensa esportiva.

Palavras-chave


Mídia (imprensa esportiva); Copa do Mundo (futebol); Identidade nacional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Linguagens Universidade Tuiuti do Paraná - ISSN / 1980-5276

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.