Omissão de nutrientes na cultura da alface (Lactuca sativa)

  • Caio Henrique Pol Universidade Tuiuti do Paraná
  • Jéssica Alves Nogaroli Universidade Tuiuti do Paraná

Resumo

As escalas de sintomas de deficiência visual desempenham um importante papel, auxiliando o produtor agrícola a identificar, no campo, as possíveis deficiências de macro e micronutrientes. Sabendo-se disso, o objetivo desse trabalho foi avaliar a omissão de macro e micronutrientes no desenvolvimento da cultura da alface (Jonction – cultivar do tipo crespa), identificando e descrevendo os sintomas visuais e morfológicos causados pela omissão de nutrientes. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com 11 tratamentos e 3 repetições, totalizando 33 unidades experimentais. Os tratamentos consistiram na fertirrigação das unidades experimentais com a solução completa e da solução completa com omissão de nitrogênio (N), fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca), magnésio (Mg), enxofre (S), ferro (Fe), manganês (Mn), zinco (Zn) e boro (B). A escala visual dos sintomas de deficiência foi realizada por meio de fotos semanais (seis semanas). Também foram avaliados: peso verde da parte aérea (PVPA) e parte radicular (PVPR); peso seco da parte aérea (PSPA) e parte radicular (PSPR) e comprimento de raiz (CR) na cultura da alface, ao final do experimento. O efeito supressor na cultura da alface durante a omissão dos macronutrientes na solução nutritiva foi na seguinte ordem: P, K, Ca e Mg; e para micronutrientes foi na seguinte ordem: Mn, B, Zn e Fe.  A ausência de P na solução nutritiva foi a principal limitante para o desenvolvimento da cultura da alface.

Biografia do Autor

Caio Henrique Pol, Universidade Tuiuti do Paraná

Aluno de Agronomia da Universidade Tuiuti do Paraná. Dados do artigo são oriundos do seu TCC.

Publicado
2020-12-18