A comunicação como processo: o “ato de ler” uma revista impressa dentro de uma dada conjuntura histórica

  • Nicole Kollross

Resumo

O presente artigo aborda, a partir da noção de que a comunicação deve ser vista como um processo (dinâmico,
não estático ou “instrumental”), as mídias impressas em geral e, em específico, a revista. Ela passa a ser entendida,
assim, enquanto veículo que é, tanto “padrão de interação”, quanto objeto. Tem por objetivo geral apresentar
algumas noções básicas, que reiteram a importância de considerar a conjuntura sociocultural histórico-política
da mídia e, consequentemente, dos processos comunicativos relacionados a ela. Assume como pressuposto
que deve-se ir além de uma pesquisa com “natureza presentista”, muitas vezes entendida como “inerente” à
área, e que a interação com a própria revista, também deve ser abordada a partir das suas potencialidades de
experiências estéticas.