Stress no trabalho policial: uma análise das estratégias de enfrentamento

  • Jacqueline Mari Machado
  • Giovana Veloso Munhoz da Rocha

Resumo

Este artigo apresenta um estudo cujo objetivo foi identificar as estratégias de enfrentamento utilizadas no manejo
de fatores estressores do trabalho policial militar. Os dados foram obtidos pela aplicação de um questionário
semi-estruturado desenvolvido pelas autoras, Inventário de Habilidades Sociais (IHS), Inventário de Sintomas
de Stress para Adultos de Lipp (ISSL) e Escala dos Pilares da Resiliência (EPR) em 41 profissionais, de ambos
os gêneros, com idades entre 25 e 49 anos.Os resultados apontaram para a predominância de indivíduos na
fase de Resistência do stress e com manifestações de sintomas psicológicos.Os escores gerais de habilidades
sociais apresentaram prevalência de índices de repertório acima da média, destacando-se os escores do fator
3 (conversação e desenvoltura social), altos para ambos os sexos.Testes estatísticos apontaram significância
moderada entre stress e atributos da resiliência, no que se refere a autoconfiança (ρ= -0,495; ρ=0,001) e ao
controle emocional (ρ=-0,506; ρ=0,001).