A inclusão do sujeito surdo no ensino regular do ponto vista de alunos surdos, familiares, professores e intérpretes

  • Daline Backes Eyng
  • Ana Cristina Guarinello
  • Giselle Massi
  • Rita Tonocchi
  • Ana Paula Berberian

Resumo

O objetivo dessa pesquisa foi apresentar sugestões de professores, intérpretes, pais e alunos surdos para a
melhoria do processo de inclusão educacional de surdos no ensino regular. Para atender o objetivo proposto,
foram aplicados questionários a respeito das sugestões para a inclusão de alunos surdos aos quatro grupos de
sujeitos, vinculados aos alunos surdos matriculados no ensino regular, no município de Medianeira/PR. Como
resultados cada grupo apresentou sugestões acerca do processo de inclusão escolar dos alunos surdos, sendo que
as principais sugestões apresentadas foram: uso de metodologia diferenciada; inserção da Libras no currículo de
formação de docentes; maior aceitação do surdo pela comunidade escolar; atendimento educacional especializado
para o aluno surdo; e, avaliação constante da apropriação de conteúdos por esses alunos. A pesquisa demonstrou
que professores e intérpretes tem a percepção de que são necessários ajustes no processo educacional inclusivo,
porém a maioria dos familiares e alunos surdos preferiram não se manifestar. Receber e matricular surdos no
ensino regular não contempla a necessidade de apropriação do conhecimento desses alunos. Para que isso
ocorra, são necessárias várias modificações no sistema educacional brasileiro, como metodologias apropriadas
para a realidade visual do aluno surdo, adaptações curriculares e a adoção de Políticas Públicas que atendam as
diretrizes da proposta inclusiva. Dessa forma, a pesquisa demonstrou a importância da participação de todos
os sujeitos (professores, intérpretes, familiares e alunos surdos) na reorganização da escola, na perspectiva da
educação inclusiva, cabendo a cada um, uma parcela de responsabilidade nesse processo educacional.

Publicado
2018-06-21