Centro de Atenção Psicossocial infanto-juvenil instrumentalizando as práticas do psicólogo

  • Maria Sara de Lima Dias
  • Dione Menz

Resumo

O CAPS é uma das formas de efetivar a reforma psiquiátrica, apresentaremos neste artigo a caracterização
da clientela atendida e o analisaremos enquanto campo de pratica do psicólogo. Neste CAPS infanto juvenil
do Estado, as crianças e adolescente não tinham histórico de uso e/ou abuso de substancias psicoativas e
freqüentavam o serviço pelo menos uma vez por semana. As práticas grupais sugeridas foram desenvolvidas ao
longo de um período de dois anos, envolvendo trabalho com grupos de crianças e de pais. Apresenta-se uma
análise dos diários de campo e dos relatórios de estágio como uma forma de apreensão da práxis do psicólogo
no campo. O estágio é visto como mecanismo fundamental para instrumentalizar o psicólogo que pretende
atuar na área da saúde mental. A práxis da convivência grupal resulta em um processo de aprendizagem coletiva
e na construção de novos significados sobre saúde e doença e sobre o próprio tratamento.