O SUBJETIVO SUBJUGADO DA FOTOGRAFIA DOCUMENTAL

A desconstrução da estética clássica do fotodocumentarismo

  • Ariane Kretschmer da Silva Universidade Tuiuti do Paraná
  • Elisa Kiyoko Gunzi Universidade Tuiuti do Paraná

Resumo

O presente artigo é resultado da pesquisa realizada no Trabalho de Conclusão de Curso, para o curso Superior de Tecnologia em Fotografia, da Universidade Tuiuti do Paraná. Nesse sentido, este trabalho apresenta uma breve reflexão do livro A Fotografia entre Documento a Arte Contemporânea de André Rouillé, tratando do surgimento, das características e das transformações da Fotografia Documental. A partir do artigo da pesquisadora Katia Lombardi intitulado Documentário Imaginário: reflexões sobre a fotografia documental, o intuito será discutir a intencionalidade do fotógrafo na construção das imagens e a recepção do espectador em relação ao subjetivo apresentado nas fotografias. Com base nas entrevistas realizadas pela jornalista Simonetta Persichetti com os fotógrafos Claudia Andujar e Miguel Rio Branco, que serão objetos de estudo desta pesquisa, tratará da construção de suas imagens, a linguagem utilizada, bem como a concepção de seus trabalhos e como a trajetória de vida, a orientação de cada indivíduo pode moldar a construção de seus projetos, visando a partir dos livros de fotografias Yanomami de Andujar e Nakta de Rio Branco, discutir a força das narrativas apresentadas.

Publicado
2018-11-08