O HORÁRIO DE VERÃO PARA O SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA BRASILEIRO

Sazonalidade, Fluxo de Potência e Otimização

  • Charles Jarek Ijaille Universidade Tuiuti do Paraná
  • Felipe Ribas Pinto Universidade Tuiuti do Paraná

Resumo

Este estudo compreende a análise da eficiência do Horário Brasileiro de Verão, analisando os critérios técnicos e operacionais para justificar, ou não, a sua manutenção. Este estudo é motivado pela relevante alteração no ciclo horário de consumo em certas regiões do país e o real ganho promovido pela sua adoção. Os critérios adotados para os estudos são baseados em análise do comportamento de utilização de cargas, disponibilizados por concessionárias de energia e o ONS – Operador Nacional do Sistema. Entre os resultados observados está a condição do pico na curva de carga no Sistema Elétrico de Potência Brasileiro, que atualmente encontra-se no meio da tarde, no período entre as 14h e 16h30min. Na concepção inicial do Horário Brasileiro de Verão, em meados da década de 1980 e que permanece até hoje, ele foi justificado e implementado considerando que o pico da curva de carga ocorria no final da tarde e início da noite.

Biografia do Autor

Felipe Ribas Pinto, Universidade Tuiuti do Paraná



Publicado
2018-11-08