Ciências Biológicas e da Saúde

  • Vários autores

Resumo

INTRODUÇÃO: A população idosa no Brasil e no mundo vem crescendo exponencialmente nos últimos anos. As estatísticas apontam que já há uma mudança no perfil etário da população brasileira, caracterizada por um aumento de idosos e declínio nos nascimentos. Segundo Kalache (2006), em 2025, a expectativa é de que no Brasil seja de 32 milhões o número de indivíduos com idade igual ou superior a 60 anos e de 1,2 bilhões no mundo, sendo que três quartos deles estarão em países em desenvolvimento. Esse número de idosos corresponderá a 15% da população aproximadamente. Para Papaléo Neto (2007), é possível afirmar que o século XX anunciou uma verdadeira revolução mundial na longevidade, a qual deve tornar-se ainda maior no século XXI. Assim, é possível considerar que o envelhecimento populacional é um fato inevitável, o que aponta para a necessidade de a sociedade ocupar-se com o processo de envelhecimento para tornar-se capaz de criar alternativas de viabilizar saúde, dignidade e autonomia aos idosos. Uma vez constatado o lugar de relevância e projeção social que os idosos assumem em nossa sociedade, urge a transformação dos valores sociais e pessoais em relação à velhice. Nas palavras de Massi (2008), esta sociedade deve envolver-se com a criação de propostas e intervenções que possam tornar o processo de envelhecimento autônomo e criativo. Como iniciativa da sociedade brasileira de assegurar direitos sociais e promover políticas públicas que criem condições de o idoso desenvolver autonomia, integração e participação ativa na sociedade, surgem estatutos e políticas públicas. Nos anos 90, são criados no Brasil o Estatuto do Idoso e a Política Nacional do Idoso (PNI), Lei nº 8842. A implementação de políticas públicas voltadas a esse segmento da sociedade brasileira denota uma preocupação, por parte de agências governamentais, com a implementação de programas vinculados ao lazer, à cultura e à educação, além daqueles relacionados à saúde, ao trabalho e à assistência dessa população. Em termos de políticas públicas que se preocupam com o desenvolvimento de programas direcionados aos idosos relacionados à promoção da saúde, podemos citar as iniciativas das áreas biológicas com a proposta de tratar do orgânico do idoso, do controle das doenças relacionadas ao envelhecimento

Publicado
2018-06-19
Seção
Artigos