Avaliação de parâmetros fisiológicos do rúmen no período pós-ingestão

  • Welington Hartmann
  • Dimas Isac de Souza Junior
  • Antonio Carlos do Nascimento
  • Paulo Roberto Barreto Piekarski

Resumo


A determinação do consumo de alimento pelo animal é importante para o balanceamento adequado de suas
dietas, porém em ruminantes existem inúmeros fatores que interferem nesse consumo com intensidade de
diferentes magnitudes. Para a avaliação da degradabilidade de nutrientes em ruminantes, a técnica in situ é indicada
como método de referência, principalmente em função de sua simplicidade e economicidade. O objetivo deste
trabalho foi determinar as possíveis variações dos parâmetros ruminais: concentração hidrogeniônica, potencial
redox e temperatura em função do manejo da alimentação e as correlações entre os mesmos. Foram utilizadas
duas vacas da raça Holandesa, com 638 e 652 kg respectivamente, com idade de 6 anos, submetidas a mesma
dieta alimentar, consistindo em pastagem de Tyfton (Cynodon sp.), concentrado comercial (18% PB), silagem de
milho e sal mineralizado. A vaca controle, que estava recebendo alimentação nos horários normais apresentou
as médias máximas e mínimas de potencial redox: 3,26 e 2,60 minutos. A vaca tratamento, que esteve em jejum
alimentar durante 12 horas antes das coletas de amostras, apresentou as médias máximas e mínimas de 7,70
e 2,40 minutos, com um declínio contínuo no tempo de redução do azul de metileno. Expôs, também maior
variação de pH, com as médias máximas e mínimas de, respectivamente, 7,80 e 6,10. Quanto à temperatura do
líquido ruminal, estava mais baixa quando a vaca tratamento estava em jejum alimentar, e após a alimentação
passou a subir continuamente, alcançando 39,33ºC após 5 horas. A correlação entre o potencial redox e o
pH foi 0,92781; entre potencial redox e temperatura foi -0,97463 e entre pH e temperatura foi -0,94208. As
correlações altas e negativas entre temperatura e potencial redox, e entre temperatura e pH, demonstraram que
com o aumento da atividade bacteriana após a ingestão de volumosos e concentrados, houve intensificação
dos processos fermentativos.

Publicado
2018-06-14