A visão dos moradores de uma cidade do interior do Paraná sobre o incômodo causado pelo ruído ambiental

  • Francine Viviane Cerioli
  • Michelly Santos de Andrade

Resumo

Trata-se de um estudo exploratório-descritivo, realizado na cidade de Irati, com população estimada de 56.143
habitantes. A amostra compreendeu 40 moradores e foi obtida pelo processo de amostragem probabilística. Os
dados foram coletados a partir de entrevista direta, com a aplicação de um questionário pré-elaborado, composto
por 10 questões, relativas ao problema do ruído ambiental. Resultados: os entrevistados consideram intenso o ruído
em sua rua (47,5%) e se sentem moderadamente incomodados com o mesmo (57,5%). O trânsito foi apontado
como a fonte de ruído mais significativa da cidade (92,5%). Uma minoria (25%) já realizou queixas sobre o ruído
ambiental junto aos órgãos públicos. Dentre estes, 80% o fez junto à prefeitura. Sobre a atividade prejudicada pelo
ruído, 45% responderam assistir televisão, seguido de dormir com 42,5%. Um total de 50% dos entrevistados fecha
portas e janelas e 37,5% aumenta a intensidade da televisão para minimizar o ruído. Sobre os problemas de saúde,
55% referiram algum tipo, sendo a irritabilidade e a insônia os mais frequentes. Um percentual de 32,5% acredita
que se deve aumentar a fiscalização no trânsito para reduzir a problemática. Conclusão: o incômodo provocado pelo
ruído neste município não difere dos resultados encontrados em cidades de grande porte e que se constitui em um
problema de saúde pública que merece atenção dos órgãos competentes.

Publicado
2018-06-14