Isolamento de Microrganismos Oportunistas em Equipamentos Instrumentais Usados na Audiometria

  • Melanie Harder
  • Ramon da Silva Lima
  • Roseli Aparecida de Mello Bergamo

Resumo

Produtos para a saúde, fabricados a partir de matérias-primas nobres como metais, silicone, tecidos e
borrachas são utilizados inúmeras vezes entre os pacientes nos serviços de saúde. Esses produtos necessitam
ser descontaminados entre os múltiplos usos como forma de evitar o risco de transmissão cruzada de
microrganismos. Objetivo: objetivo testar dois agentes desinfetantes, o ácido peracético 01% e álcool a 70 %,
utilizados na rotina clinica. Método: Foram isolados microrganismos de olivas de criação e adultos. O Principal
grupo encontrado foi o gênero Staphylococcus. Após a identificação das bactérias foi realizado o teste de eficácia
de dois agentes desinfetantes o álcool 70% e o acido perácetico. Resultados: Nas olivas dos adultos, 84%
dos microrganismo encontrados refere-se ao grupo predominante, este formado pelo gênero Staphylococcus
sp., 2% do microorganismo do gênero Echerichia coli presente nas olivas demonstram possível contaminação
ambiental ou higiene inadequada pois o grupo microbiano não faz parte da microbiota normal desse local e o
restante dos 14% do microrganismos são do gênero Bacillus SP. grupo que também faz parte da microbiota humana.
Nas olivas das criança testadas demostram que, 32% dos microrganismos encontrados refere-se ao grupo
predominante, este formado pelo gênero Staphylococcus sp., 4% do microorganismo do gênero Echerichia coli e
63% do microorganismos do gênero Bacillus sp.De acordo com os resultados obtidos do teste de eficácia dos
agentes quimicos álcool 70% e ácido peracético 0,1%, a bactéria do gênero Pseudomonas aeroginosa NEWP 27 é
resistente ao álcool 70% em todos os tempos testados , porem a mesma bactéria demostrou sensibilidade no
ácido peracético 0,1% somente no tempo 60 minutos, Já as duas cepas do gênero bacteriano Staphylococcus
apresentou sensibilidade aos dois agentes químicos testados, assim como a bactéria do gênero Staphylococcus
epidermidis e a bactéria do gênero Pseudomonas aeroginosa NEWP 53 demonstrou resistência ao álcool 70% em
tempos testados, para a mesma bactéria foi sensível ao ácido perácetico 0,1% em todos os tempos testados
.considerações finais: Os resultados do estudo apontaram a sensibilidade dos microrganismos aos agentes
testados, além da estabilidade das amostras e a manutenção do efeito bactericida e bacteriostático.

Publicado
2018-06-05