As crianças com deficiência na educação infantil: concepções e práticas pedagógicas

Michely Stephany Fernandes da Silva, Géssica Fabiely Fonseca, Max Leandro de Araújo Brito, Ricardo Shitsuka, Dorlivete Shitsuka Moreira Shitsuka

Resumo


O objetivo do artigo é analisar práticas pedagógicas direcionadas aos alunos com e sem deficiência em uma turma de educação infantil, no Centro Municipal de educação Infantil, da cidade de Natal – RN identificando concepções das professoras sobre a inclusão da criança com deficiência na educação infantil. A pesquisa tem finalidade exploratória e abordagem qualitativa. As técnicas utilizadas envolveram a observação e emprego de questionário. Os dados da pesquisa revelam que apesar do discurso em defesa da inclusão, há, por vezes a dificuldade de saber como desenvolver ações e práticas inclusiva junto aos alunos. A formação continuada é ressaltada como estratégia para subsidiar o trabalho, por isso, as professoras buscaram cursos de especialização e outras ações formativas. Por meio do estudo, verificou-se a ausência de estratégias direcionadas para o desenvolvimento e aprendizagem de todos na construção de uma escola inclusiva.

Palavras-chave: Inclusão. Formação de professor. Infância. Pré-escola. Educação inclusiva.


Texto completo:

PDF

Referências


ABRAHÃO, N. S.; FANTACINI, R. A. F. Transtorno do Déficit de Atenção

com Hiperatividade (TDAH): desafios e possibilidades frente a sala de aula. Research, Society and Development, v. 6, n. 3, p. 222-236, nov. 2017. Disponível em: . Acesso em: 16 dez. 2017.

BRANDÃO, M. T.; FERREIRA, M. Inclusão de crianças com necessidades

educativas especiais na educação infantil. Revista Brasileira de Educação

Especial, Marilia, v. 19, n. 4, 2013.

BRASIL. Censo escolar da educação básica. Publicado em Brasilia: INEP,

Disponível em: . Acesso em: 16 dez. 2017.

BRIANT, M. E. P.; OLIVER, F. C. Inclusão de crianças com deficiência na escola regular numa região do município de São Paulo: conhecendo estratégias e ações. Revista Brasileira de Educação especial, Marilia, v. 118, n. 1, 2012.

CAVALINI, M. E. Gestão escolar democrática e a formação continuada dos

professores. UFSM, Três Passos, RS, 2013.

COSTA, V. A.. Formação de professores e educação inclusiva frente as demandas humanas e sócias: para quê?. In: MIRANDA, Theresinha Guimarães; FILHO, Teófilo Alves Galvão (Orgs). O professor e a educação inclusiva: formação, práticas e lugares. Salvador: EDUFBA, 2012.

CRUZ, S. G.; OLIVEIRA, T. A.; FANTACINI, R. A. F. A indissociabilidade

do brincar, cuidar e educar na Educação Infantil. Research, Society and

Development, v. 4, n. 4, p. 227-238, abr. 2017. Disponível em: . Acesso em: 16 dez. 2017.

JESUS, Denise M.; EFFGEN, A. P. S. Formação docente e práticas pedagógicas: conexões, possibilidades e tensões. In: MIRANDA, T. G.; GALVÃO Filho, Teófilo A. G. (Orgs). O professor e a educação inclusiva: formação, práticas e lugares. Salvador: EDUFBA, 2012.

LUDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens

qualitativas. São Paulo: EPU, 2013.

MAGALHÃES, R. C. B. P. (0rg.). Traduções para as palavras diferença/deficiência: um convite a descoberta. In: Reflexões sobre a diferença: uma introdução à educação especial. Fortaleza: Ed. Demócrito Rocha / Ed. UECE, 2003.

MARTINS, L. A. R. Reflexões sobre a formação de professores com vistas

à educação inclusiva. In: MIRANDA, T. G.; GALVÃO FILHO, T. A. (Orgs).

O professor e a educação inclusiva: formação, práticas e lugares. Salvador: EDUFBA, 2012.

PETERSON, P. J. Inclusão nos Estados Unidos: filosofia, implementação e

capacitação de professores. Revista Brasileira de Educação especial, Marilia, v. 12, n. 1, jan./abr. 2006.

TIEGERMAN-FARBER, E.; RADZIEWICZ, C. Collaborative decision making:

the pathway to inclusion, Columbus, OH: Merrill, 1998.

VITTA, Fabiana C. F.; VITTA, Alberto de; MONTEIRO, Alexandra S. R. Percepção de professores de educação infantil sobre a inclusão da criança com deficiência. Revista Brasileira de Educação especial, Marilia , v. 16, n. 3, 2010.

VYGOTSKY, L S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 CADERNOS DE PESQUISA: PENSAMENTO EDUCACIONAL