Mestrado Profissional à Luz do Plano Nacional de Pós-Graduação (2011-2020)

Samuel Mendonça, Ana Carolina Godoy Tercioti

Resumo


Este artigo, original, resultado de estudo teórico, apresenta a trajetória do mestrado profissional nos Planos Nacionais de Pós-Graduação e em especial no atual PNPG 2011-2020 e tem como problema a pergunta: em que medida o mestrado profissional, cf. previsto no PNPG 2011-2020, consegue efetivar a demanda da profissionalização das diferentes áreas do conhecimento? A educação profissional, no início, teve urgência para alocar a classe desprivilegiada. Com o passar dos anos ganhou credibilidade e tem conquistado espaço em nível de pós-graduação, em especial no mestrado profissional, em várias áreas, apesar da resistência da elite acadêmica, que via neste segmento um preparo inferior ao dado pelo mestrado acadêmico. O mestrado profissional tem superado as críticas e empreendido a tarefa de conquistar a todos os segmentos: governo, empresários, acadêmicos e a todos envolvidos nesta conquista. Como resultados esperados, tem-se a expectativa de mostrar que o PNPG tem sido um bom exemplo de estratégia de consolidação da profissionalização da educação brasileira.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA JUNIOR, A. et al. Parecer CFE nº 977/65, aprovado em 3 dez. 1965. Revista Bras. Educ., 2005, n. 30, pp. 162-173.

ANPED. Produtos finais de um mestrado profissional: um estudo de caso. Disponível em: http://www.anped.org.br/reunioes/29ra/trabalhos/posteres/GT11-1962--Int.pdf. Acesso em 10/09/2013.

BARRETO, Francisco César de Sá; DOMINGUES, Ivan. O PNPG 2011-2020: os desafios do país e o sistema nacional de pós-graduação. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 28, n. 03, p. 17-53, setembro de 2012.

BRASIL. CAPES. ww.capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/Portaria_CAPES_080_1998.pdf. Acesso em 27/05/2013.

BRASIL. CAPES. http://conteudoweb.capes.gov.br/conteudoweb/ProjetoRelacaoCursosServlet?acao=pesquisarGrandeArea. Acesso em 09/09/2013.

BRASIL. CAPES. Plano Nacional de Pós-Graduação 2011-2020. Brasília: CAPES, 2010, v. 1 e 2.

BRASIL. MEC. CAPES. Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG) 2005-2010. Brasília: dezembro de 2004.

BRASIL. Portaria Normativa nº 7, de 22 de junho de 2009. Brasília: MEC, 2009a.

BRASIL. Portaria Normativa nº 17, de 28 de dezembro de 2009. Brasília: MEC, 2009b.

BRASIL. Portaria nº 289, de 21 de março de 2011. In: DOU, 22-03-2011a.

BRASIL. Portaria nº 478, de 29 de abril de 2011. In: DOU, 02-05-2011b

BRASIL. Portaria nº 209, de 21 de outubro de 2011. In: DOU, 26-10-2011c

FISCHER, Tânia. Seduções e riscos: a experiência do mestrado profissional. Revista adm. empres., São Paulo, v. 43, n. 2., jun. 2003.

MATTOS, Pedro Lincoln. Dissertações não-acadêmicas em mestrados profissionais: isso é possível? Revista adm. contemp., Curitiba, v. 1, n. 2, agosto de 1997.

MESTRADO PROFISSIONAL. Rev. adm. contemp, Curitiba , v. 1, n. 2, Aug. 1997. Disponível em . Acesso em 21 Nov. 2014.

SPINK, Peter. A formação acadêmica e a ciência: ampliando o debate sobre o mestrado profissional. Revista Adm. Contemp., Curitiba, v. 1, n. 3, dez. 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 CADERNOS DE PESQUISA: PENSAMENTO EDUCACIONAL