Panorama da Abordagem Ambiental dos Cursos do Centro Tecnológico de uma Instituição de Ensino Superior Catarinense

Maria Luíza Gesser da Silveira, Marisa Nilson, Elisete Dahmer Pfitscher

Resumo


Em 1.999 passou a vigorar a Lei nº 9.795, que dispõe sobre a educação ambiental e institui a Política Nacional de Educação Ambiental, que afirma que a educação ambiental deve estar presente nos currículos das instituições de ensino públicas e privadas, e englobar todos os níveis de educação. O objetivo da pesquisa, de natureza descritiva, análise documental e abordagem qualitativa, é verificar a evidenciação da disponibilidade de disciplinas com abordagem ambiental na estrutura curricular dos cursos oferecidos pelo Centro Tecnológico de uma Instituição de Ensino Superior Catarinense. Como resultado verificou-se que mais de 50% da amostra apresentou menos de cinco pontos percentuais de sua estrutura curricular voltado a disciplinas com abordagem ambiental. Os cursos com menor percentual de horas-aula com enfoque ambiental foram Sistema de Informação e Engenharia Eletrônica, que tiveram seus currículos atuais elaborados em 2.011 e 2.009, depois da Lei 9.795/1.999, e que, portanto, deveriam estar adequados ao que é exigido pela Lei. O curso que apresentou melhor resultado foi Engenharia Sanitária e Ambiental, com 54,96% de seu currículo abordando temas ambientais, no entanto, este resultado é esperado considerado que se trata de um curso específico sobre o assunto.


Palavras-chave: Ensino Superior. Cursos Centro Tecnológico. Abordagem
Ambiental.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, M. M. Como preparar trabalhos para cursos de pós-graduação: noções práticas. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

BOFF. L. Desenvolvimento sustentável: crítica ao modelo padrão. Disponível em: Acesso em:24/06/2013.

BONISSONI, R. M. et al. A gestão ambiental de uma fábrica de bebida energética por meio da sustentabilidade ambiental. In: CONGRESSO UFSC DE CONTROLADORIA E FINANÇAS. 3., 2009, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina/Departamento de Ciências Contábeis, 2009.

BRASIL. Constituição da República Federativa da Brasil de 1988. Disponível em:. Acesso em: 06 de jul. 2013.

_____. Lei n° 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 10 de jul. 2013.

_____. Lei n° 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 07 de jul. 2013.

_____. Ministério da Educação e Cidadania. Sistema e-MEC. Instituições de Educação Superior e Cursos Cadastrados. Brasília, 2012. Disponível em:. Acesso em: 28 jul. 2013.

_____. Ministério da Educação e Cidadania: Políticas de Melhoria da qualidade da Educação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_c ontent&view=article&id=12907:legislacoes&catid=70&Itemid=265:legislações>. Acesso em: 11 jul. 2013.

BROGNOLI, M. F. et al. Benchmarking Educacional: Análise da Trajetória e Perfil Profissional do Corpo Docente do Departamento de Ciências Contábeis da UFSC. In: 3º Congresso UFSC de Controladoria e Finanças, 2009,

Florianópolis.

CHAUI, M. A universidade pública sob nova perspectiva. Conferência de abertura da 26ª reunião anual da ANPED. Poço de Caldas, 05 de out. 2003. Disponível em: Acesso em: 17 jul. 2013.

COSTA, M. P.; ALMEIDA, M. O. D. B.; FREITAS, T. S. Ensino, pesquisa e extensão: Compromisso social das universidades. Disponível em: Acesso em: 19 jul. 2013.

DIAS, R. Gestão ambiental: Responsabilidade social e sustentabilidade. SP, Atlas, 2006.

FERREIRA, A.C.S.Contabilidade ambiental: Uma informação para o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Atlas, 2003

FERREIRA, L. F. et al. Contabilidade ambiental sistêmica. In: CONGRESSO UFSC DE CONTROLADORIA E FINANÇAS, 2008, Florianópolis. Anais...Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina/ Departamento de Ciências Contábeis, 2008.

FREITAS, C. L; BORGERT, A; DAHMER PFITSCHER, E. Agenda Ambiental na Administração Pública: Uma análise da aderência de uma IFES as diretrizes propostas pela A3P. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO UNIVERSITÁRIA NA AMÉRICA LATINA, 2011, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina/Instituto de Pesquisa em Administração Universitária, 2011.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

INSTITUTO PAULO FREIRE. Programa de Educação Continuada. Disponível em: . Acesso em: 24 jul. 2013.

KRUGER, S. D. et al. Sustentabilidade Ambiental: Estudo em uma Instituição de Ensino Catarinense. Sociedade, Contabilidade e Gestão, Rio de Janeiro, v. 8, n. 1, jan/abr 2013.

MAXIMIANO, A. C. A. Introdução a administração. 3ª ed., SP, Editora Atlas, 1992.

PAIVA, P. R. Contabilidade ambiental: evidenciação dos gastos ambientais com transparência e focada na prevenção. São Paulo. Atlas, 2003. 154 p.

PETER, M. G. A.; THERRIEN, J.; PETER, F. A. Aspectos do projeto político pedagógico institucional nas universidades federais brasileiras. Revista Brasileira de Educação. Set /Out /Nov /Dez 2003 n. 24.

SILVA, A. C. R. Metodologia da pesquisa aplicada à contabilidade: orientações de estudos, projetos, artigos, relatórios, monografias, dissertações, teses. 3.

ed. São Paulo: Editora Atlas, 2010.

SCHENINI, P. C.; CARDOSO, A. C. F.; RENSI, F. Responsabilidade Social Corporativa. In: SCHENINI, Pedro Carlos. (Org.). Gestão empresarial sócio ambiental. Florianópolis: Nova Letra, 2005. p. 35-60.

UNITED NATIONS WORLD COMMISSION ON ENVIRONMENT AND DEVELOPMENT, WCED. Our common future (The Brundtland Report). Oxford: OUP, 1987.

TINOCO, J. E. P.; KRAEMER, M. E. P. Contabilidade e gestão ambiental. 2 ed.

São Paulo: Atlas, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 CADERNOS DE PESQUISA: PENSAMENTO EDUCACIONAL