Investigações Matemáticas nas Séries Iniciais do Ensino Fundamental: Algumas Indagações e Possibilidades

Anderson Oramisio Santos, Guilherme Saramago de Oliveira

Resumo


Os estudos em Educação Matemática realizados em diversos países mostram que as concepções e atitudes dos alunos sobre Matemática e a aprendizagem constituem um fator que interfere de forma positiva ou negativa com o modo como eles se envolvem em sala de aula. A literatura sobre investigações matemáticas, embora ainda recente no Brasil, tem evidenciado as potencialidades dessa estratégia metodológica no desenvolvimento do ensino e aprendizagem em Matemática. Assim essa pesquisa, aborda importantes reflexões sobre a importância educacional da Investigação Matemática nas séries iniciais do Ensino Fundamental, proporcionando aos professores o contato com essa metodologia e possibilidades que esta acorda na aprendizagem dos conceitos Matemáticos. A escolha do tema pela ausência abordagens e literaturas sobre o uso da Investigação Matemática como metodologia de ensino nas séries iniciais do Ensino Fundamental, nos cursos de formação de professores em especial nos cursos de Pedagogia, que formam professores para ministrar aulas de Matemática nas séries iniciais. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica apoiada em teóricos que debruçam sobre as questões relativas à Investigação Matemática, Educação Matemática entre outras atividades Matemáticas. Constatou-se no interior da pesquisa que os benefícios das atividades de investigação, além de desenvolver Matemática numa perspectiva global, a realização de atividades investigativas ampliam as perspectivas dos estudos, tornando-as mais interessantes, uma vez que as atividades estão identificadas com as experiências de vida, suas opiniões, seus desejos, suas necessidades e interesses.


Palavras-chave: Educação Matemática. Metodologia de Investigação
Matemática. Ensino-Aprendizagem de Matemática.


Texto completo:

PDF

Referências


ALRO, Helle; SKOVSMOSE, Ole. Diálogo e Aprendizagem em Educação Matemática. Tradução: Orlando de A. Figueiredo. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

BIAGGI, Geraldo Vitório. Uma nova forma de ensinar Matemática para futuros administradores: uma experiência que vem dando certo. Ciências da Educação. Lorena-SP, v. 2, n.2, 2000. p.103-113.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretária de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros curriculares nacionais para o ensino médio PCN+ Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais - Ciências Humanas e suas Tecnologias. Brasília/D.F, 2002a.

______. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. Brasília/D.F, 1998a.

______. Ministério da Educação e do Desporto. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. Brasília/D.F, 1998b.

______. Ministério da Educação e do Desporto. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília/D.F, 1998c.

______. Ministério da Educação. Secretária de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília/D.F, 1998d.

______. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica. Brasília/D.F, 2002b.

BRAUMANN, Carlos. Divagações sobre Investigação Matemática e o seu papel na aprendizagem da Matemática. ENCONTRO DE INVESTIGAÇÃO EM Educação Matemática, 11, 2002, Coimbra. Anais. Disponível em:

esec.pt/eventos/xieiem/pdfs/Braumann.PDF>. Acesso em 20 julho 2014.

CASTRO, Juliana Facanali. Um estudo sobre a própria prática em um contexto de aulas de investigativas de Matemática. 2004. Dissertação (Mestrado Educação Matemática) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 2004.

CHARLOT, Bernardo. Relação com o Saber, Formação dos Professores e Globalização. Porto Alegre: Artes Médicas, 2005.

FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sergio. Investigação em Educação Matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados, 2006.

PETRONZELLI, Carlos. Resolução de problemas e investigações: contribuições para o processo de ensino/aprendizagem. In: ___. VII Seminário de pesquisa:

pesquisa e promoção humana. Curitiba-PR: Companhia de editoração científica, 2003. p.15-16.

PONTE, João Pedro; BROCARDO, Joana; OLIVEIRA, Helia. A aula de investigação. In: ___. Investigações Matemáticas na sala de aula. 1. ed. Belo Horizonte-MG: Autêntica, 2005. p. 25-53.

PONTE, João Pedro; OLIVEIRA, Helia; VARANDAS, Jose Manuel; BRUNHEIRA, Lina. O trabalho do professor numa aula de Investigação Matemática. 1. ed. São Paulo- SP: Quadrante, 1998.

RODRIGUEZ, Rita de Cássia Morem Cóssio. (Re) Construindo a Matemática. In: ___. Fazer pedagógico - construções e perspectivas. Série Interinstitucional Universidade – Educação Básica. Ijuí-SC, 1994. p. 82.

SARAMAGO, Guilherme; CUNHA, Ana Maria Oliveira. Ensinar Matemática: perspectivas teóricas e práticas dos professores. In: Selva Guimarães Fonseca. (Org.). Ensino Fundamental - conteúdos, Metodologias e Práticas. Campinas/SP: Alínea, 2009, v. p. 93-114.

SKOVSMOSE, Ole. Desafios da Educação Matemática Crítica. São Paulo: Papirus. 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 CADERNOS DE PESQUISA: PENSAMENTO EDUCACIONAL