Uso da Problematização na Abordagem sobre Cultura Organizacional de Excelência para Atendimento ao Cidadão

Júnia Aparecida Laia da Mata, Cristiane Pavelski Dias, Elaine Rossi Ribeiro, Gustavo Justo Schulz

Resumo


Objetivou-se neste trabalho relatar a experiência do uso da Problematização
em um curso de capacitação sobre cultura organizacional de excelência para
o atendimento ao cidadão, bem como os resultados obtidos. Tal experiência se
deu com 41 assistentes administrativos, atuantes nas recepções das unidades
de uma Fundação Estatal de Atenção à Saúde, entre os meses de junho e
julho do ano de 2014. Foram aplicadas as cinco etapas da problematização:
1- observação da realidade; 2- pontos- chave; 3- teorização; 4- hipóteses de solução; 5- aplicação à realidade – prática. Constatou-se o quanto a Problematização possibilita olhar para a realidade de forma crítica-reflexiva
e sensibilizar os indivíduos para aprenderem a partir dela. Essa metodologia
mostrou-se valiosa na capacitação dos trabalhadores, dentro do serviço de
educação permanente. Considera-se que a atividade desenvolvida foi efetiva
e pode ser replicada em outros serviços.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Rubem. Conversas sobre educação. Campinas: Verus, 2003.

BACAL, Robert. Frases perfeitas para atender bem ao cliente. 1 ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2012.

BEHRENS, Marilda Aparecida. O paradigma emergente e a prática pedagógica. Petrópolis: Vozes, 2005.

BERBEL, Neusi Aparecida Navas. A metodologia da problematização e os

ensinamentos de Paulo Freire: uma relação mais que perfeita. In: BERBEL, Neusi Aparecida Navas. Metodologia da problematização: fundamentos e aplicações. Londrina: Editora UEL, 1999.

BORDENAVE, Juan Díaz; PEREIRA, Adair Martins. Estratégias de ensinoaprendizagem. 24 ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

______. A estratégia de ensino aprendizagem. 26 ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

CAPRA, Fritjof. O ponto da mutação: a ciência, a sociedade e a cultura

emergente. São Paulo: Cultrix, 2006.

CARVALHO, Renata Silveira; ABBAD, Gardênia. Avaliação de treinamento à distância: reação, suporte à transferência e impactos no trabalho. Rev. adm. contemp. [online]. v.10, n.1, p. 95-116, 2006. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.phpscript=sci

_arttext&pid=S1415-65552006000100006.Acesso em: 30 mar. 2017.

DELORS, Jacques. Educação Um tesouro a Descobrir – Relatório para a

UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI.

UNESCO: Edições ASA, 1996.

FILATRO, Andrea; PICONEZ, Stela Conceição Bertholo. Design instrucional contextualizado. Associação Brasileira de Educação à Distância: ABED, 2004. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2004/por/htm/049-tc-b2.htm.

Acesso em: 30 mar. 2017.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 45 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

KIRKPATRICK, Donald L. Evaluating Training Programs – The Four Levels. San Francisco: Berrett - Koehler Publishers, Inc, 1998.

MEYER, John P; ALLEN, Natalie J. A three-component conceptualization of

organizational commitment. Human Resource Management Review, v.1, Issue1, p.61-89, 1991.

PASCHOAL, Amarilis Schiavon. O discurso do enfermeiro sobre educação

permanente no grupo focal. 2004. Dissertação (mestrado em enfermagem). Universidade Federal do Paraná, UFPR, Curitiba.

PEREIRA, Adriana Lenho Figueiredo. As tendências pedagógicas e a prática educativa nas ciências da saúde. Cad Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.19, n.5, p.1527-1534, 2003.

PRADO, Marta Lenise; VELHO, Manuela Beatriz; ESPÍNDOLA, Daniela

Simoni; SOBRINHO, Sandra Hilda; BACKES, Vânia Marli Schubert. Arco de Charles Maguerez: refletindo estratégias de metodologia ativa na formação de profissionais de saúde. Esc Anna Nery, Rio de Janeiro, v.16, n.1, p.172- 177, 2012.

REIBNITZ, Kenya Schmidt, PRADO, Marta Lenise. Inovação e educação em enfermagem. Florianópolis: Cidade Futura, 2006.

RICALDONI, Carlos Alberto Caciquinho; SENA, Roseni Rosângela. Educação permanente: uma ferramenta para pensar e agir. Rev Latino-am Enfermagem, São Paulo, v.14, n.6, p.837-842, 2006.

SCHAURICH, Diego; CABRAL, Fernanda Beheregaray; ALMEIDA, Miriam de Abreu. Metodologia da Problematização no Ensino em Enfermagem: uma reflexão do vivido no PROFAE/RSª. Esc Anna Nery R Enferm, Rio de Janeiro, v.11, n.2, p.318-324, 2007.

SCHEIN, Edgar H. Organizational Culture. American Psychologist,

Massachusetts, v.45, n.2, 109-119,1990.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 CADERNOS DE PESQUISA: PENSAMENTO EDUCACIONAL